Inicio | Desporto | Portimonense promovido à I Liga seis anos depois

Portimonense promovido à I Liga seis anos depois

Foto © Luís Forra/Lusa

O Portimonense festejou ontem na estrada o regresso ao convívio dos grandes do futebol português, conseguida graças à derrota sofrida pelo Varzim frente ao Sporting da Covilhã (4-0), em jogo da 38.ª jornada da II Liga.

A equipa de Portimão tinha desperdiçado ontem de manhã a oportunidade de ‘arrumar o assunto’, ao perder por 1-0 no terreno do Académico de Viseu, na sequência do golo marcado por Tiago Borges, aos 71, tendo visto o árbitro anular-lhe um golo na fase final da partida.

O Portimonense beneficiou depois da pesada derrota sofrida pelo Varzim, que caiu do terceiro para o quinto lugar, para assegurar o regresso à I Liga, após seis anos de ausência, uma vez que a última das 14 presenças dos algarvios no escalão principal remonta a 2010/11.

A quatro rondas do fim do campeonato, Vítor Oliveira reforçou o estatuto de ‘rei’ das subidas: o treinador do Portimonense alcançou a 10.ª subida da carreira, a quinta consecutiva, em 17 presenças no escalão secundário.

Cerca de duas mil pessoas receberam a equipa do Portimonense, no largo da Câmara de Portimão, para festejar o regresso à I Liga e o treinador manifestou-se satisfeito com a receção após a conquista – a quinta consecutiva e a décima da sua carreira -, salientando que a subida “é um prémio” para as gentes de Portimão, pelo apoio manifestado ao longo da época.

“As pessoas merecem esta subida, pelo apoio ao longo de uma temporada extremamente difícil. No entanto, o campeonato ainda não acabou, queremos consolidar a primeira posição e chegar ao título. Temos a obrigatoriedade de fazer os possíveis e impossíveis para lá chegar”, destacou.

Para Vítor Oliveira, apesar da diferença pontual para o terceiro classificado e de ter assegurado a subida a quatro jornadas do fim, “o campeonato não tem sido fácil”.

“A II Liga é sempre extremamente difícil, só que este ano o Portimonense e o Desportivo das Aves fizeram um campeonato muito bom e conseguiram uma vantagem considerável a quatro jornadas do final”, reconheceu.

O técnico acrescentou que o objetivo traçado para esta época ainda não está completamente cumprido: “Queremos chegar ao título de campeão”.

Vítor Oliveira disse ainda que o seu futuro ainda não está decidido, por ser uma “situação que será pensada quando cumprir os objetivos traçados no Portimonense”, admitindo a possibilidade de continuar no emblema algarvio.

“Com certeza que irei reunir com os responsáveis, vamos conversar para ver se há condições para continuar ou não. É perfeitamente possível continuar, pois não é uma coisa inédita na minha carreira, continuar num clube em que subi de divisão”, destacou.

O técnico indicou que recebeu já “vários contactos de clubes, mas a resposta é sempre a mesma: “Vamos tratar da prioridade Portimonense e se não se concretizar vamos à procura de outros projetos”.
O presidente do Portimonense considerou que o regresso à I Liga é um marco importante para clube, cidade e Algarve, fruto de um trabalho de toda a estrutura do clube.

“Estou muito feliz e é com enorme satisfação que comemoro a subida conseguida hoje [ontem], fruto de um trabalho coletivo, sendo o treinador Vítor Oliveira, um dos principais responsáveis por mais este feito”, disse Fernando Rocha, em declarações à agência Lusa.

Segundo o presidente do emblema de Portimão, a subida reflete a qualidade do trabalho que foi desenvolvido ao longo da temporada, “não só pelos jogadores, equipa técnica, mas com toda uma estrutura de qualidade”.

“Essa estrutura está montada e vamos mantê-la para manter o clube por muitos anos na I Liga”, destacou Fernando Rocha, que aproveitou para “agradecer a sócios, apoiantes e jogadores, todo o apoio na caminhada que levou ao escalão principal do futebol português”.

Por seu turno, o diretor-geral da SAD (Sociedade Anónima Desportiva) do Portimonense, Rodiney Sampaio, congratulou-se pela subida de divisão, “com uma estrutura que está toda de parabéns, porque não tem sido um campeonato fácil e, só a qualidade permitiu assegurar a subida a quatro jornadas do fim”.

“Na época passada tivemos a oportunidade de subir, não conseguimos. Reforçámos o grupo, trouxemos um treinador com experiência e agora temos de comemorar e lutar pelo título de campeão da II Liga e depois pensar e preparar no futuro”, sublinhou.

O responsável garantiu que o futuro passa por continuar “por muito tempo na I Liga”.

Questionado sobre a continuidade de Vítor Oliveira, o responsável disse que “está tudo em aberto, e só depois da época terminar é que o futuro será definido”.

“Ainda temos o título para disputar e, só depois é que vamos analisar o futuro, falar com o treinador e definir os objetivos para a próxima época”, concluiu.

Para a presidente da Câmara de Portimão, Isilda Gomes, a subida do Portimonense é “o realizar de um sonho”, não só pessoal, como da população, e de grande importância para o município e para o Algarve.

“Como portimonense é para mim uma enorme alegria, pois sempre mantive a expetativa de que o clube subisse este ano, depois de no ano passado ter falhado esse objetivo, ficando a escassos pontos de ascender à I Liga”, sublinhou a autarca.

Isilda Gomes agradeceu “a todos os que contribuíram para concretizar o sonho, nomeadamente à população, adeptos, responsáveis do clube, da SAD, jogadores e equipa técnica”.

Também a Associação de Futebol do Algarve (AFA) saudou o regresso de um clube da região ao principal escalão.

“O Algarve voltará a estar representado na próxima época do escalão principal do nosso futebol, por via da meritória promoção do Portimonense, que está a rubricar uma campanha a todos os títulos notável, celebrando o feito a quatro jornadas do final da II Liga”, lê-se num comunicado da estrutura algarvia, no qual acrescentam “as mais vivas felicitações” para clube e SAD do Portimonense.

A AFA enalteceu o regresso de um clube da região ao convívio entre os ‘grandes’, três anos depois da despromoção do Olhanense, apontando como objetivo a conquista do título nacional da II Liga.

“Consumada a subida, esta brilhante campanha poderá ainda conhecer novo e relevante motivo de festa, pois o título nacional da II Liga apresenta-se como um objetivo de todo exequível, expressando a AFA o desejo de ver a região celebrar de novo tal feito, com o Portimonense a repetir a façanha alcançada pelo Olhanense em 2008/09”, concluiu a AFA.

com Lusa

Verifique também

Filipe Albuquerque sagrou-se vice-campeão europeu do Le Mans Series no Autódromo do Algarve

O piloto Filipe Albuquerque sagrou-se no domingo vice-campeão europeu de automobilismo no campeonato Le Mans …