Breves
Inicio | Desporto | Portimonense regressou ao trabalho com novo treinador e seis reforços

Portimonense regressou ao trabalho com novo treinador e seis reforços

Foto © AlgarvePhotoPress/Global Imagens

António Folha foi apresentado na segunda-feira como o treinador do Portimonense para as próximas duas temporadas, assumindo pela primeira vez o “grande desafio” de orientar uma equipa da I Liga portuguesa de futebol.

“É um grande desafio, mas foi um projeto que me aliciou quando me foi apresentado, sabendo que o desafio é grande, porque a equipa fez dois anos de grande qualidade sob o comando de Vítor Oliveira”, disse aos jornalistas António Folha, durante a apresentação em Portimão.

O treinador, de 47 anos, que nas últimas temporadas orientou a equipa do FC Porto B na II Liga, terminando a época passada no sétimo lugar, com 58 pontos, assinou um contrato por duas temporadas com o emblema algarvio, estreando-se como treinador principal numa equipa do escalão principal do futebol.

De acordo com o treinador, “existiam vários clubes interessados” na sua contratação, fruto do trabalho que a equipa técnica demonstrou ao serviço dos portistas nas duas últimas temporadas, tendo a escolha recaído no Portimonense, devido ao projeto “solidificado para fazer crescer jogadores e potenciar a equipa”.

“Quando me foi proposta esta oportunidades não olhei para trás, embora sabendo que é um grande desafio dar continuidade ao trabalho que foi feito e o de manter o clube na I Liga”, sublinhou.

Folha assegurou que os objetivos passam “por criar uma equipa que entre para ganhar em todos os jogos e que jogue em qualquer estádio sem medo dos adversários e sem medo de perder”.

“Sabemos que não vamos ganhar muitas vezes, mas quando isso acontecer, teremos de trabalhar mais”, frisou Folha, acrescentando que é um treinador que está habituado a ganhar e que não lida “muito bem com as derrotas”.

Na opinião do treinador, para se conseguir uma equipa equilibrada e competitiva, “é necessário que se trabalhe ao máximo nos treinos dia após dia, sendo isso que se exige dos jogadores”.

“Esse é o meu lema, o método em que acredito. A equipa tem de melhor a cada dia”, destacou.

Folha disse ainda que o Portimonense tem um excelente plantel, “com jogadores de grande qualidade e fruto do esforço que tem sido feito para manter a base da equipa ao longo das últimas épocas”.

O treinador disse ainda que ao chegar ao Portimonense e à I Liga, a sua ambição, “como a de qualquer treinador, passa por chegar a um dos chamados clubes grandes”.

“Ainda é muito cedo para pensar nisso, porque esses passos são muito grandes e eu ainda sou muito pequenino”, gracejou.

Por seu turno, o presidente da SAD do Portimonense, Rodiney Sampaio, disse aos jornalistas que a contratação de Folha “não foi fácil, devido ao interesse de outros clubes, tendo o projeto sido um dos fatores que pesou na decisão do técnico”.

“É um treinador com grandes capacidades e aquele que achamos que melhor serve o nosso projeto”, concluiu.

A equipa técnica é ainda composta pelos adjuntos Rui Sá Lemos e Fábio Moura, ambos ex-FC Porto, Ricardo Pessoa, que abandonou a carreira como jogador no final da época passada no Portimonense e Pedro Silva, o único elemento que transita da anterior equipa técnica.

Para além do novo treinador, o Portimonense iniciou na segunda-feira os trabalhos de preparação da pré-temporada da I Liga portuguesa de futebol 2018/19 com seis reforços num plantel de 28 jogadores que “não está fechado”.

“Podem ser feitos ainda alguns ajustes no plantel, embora tenhamos tudo praticamente definido”, disse aos jornalistas Rodiney Sampaio durante a apresentação do novo treinador.

Com um orçamento de três milhões de euros para a época 2018/19, o Portimonense mantém a maioria dos jogadores que disputaram a temporada passada, na qual alcançou o 10.º lugar na classificação final, com 38 pontos.

No dia do regresso ao trabalho, o clube algarvio apresentou 28 jogadores, 23 dos quais transitam da temporada passada e seis reforços: os defesas Maicon (ex-Ferroviária Futebol, Brasil), o japonês Yuta Koike (ex-Ryutsu Keizai, Japão), Brendon (ex-Académica), Jean Felipe Silva (ex-Varzim) e Gustavo (ex-Penafiel) e os médios Iago Campo (ex-São Paulo) e Gustavo (ex-Penafiel).

Saíram do Portimonense, três dos jogadores habitualmente utilizados na época passada, o avançado Fabrício, de 28 anos, melhor marcador da equipa, com 15 golos, para os japoneses do Urawa Red Diamonds, o médio Ewerton, de 25 anos, que assinou por quatro temporadas com o FC Porto, e o defesa Rafa Soares, que está a ser negociado com o Vitória de Guimarães.

O clube algarvio realiza um estágio de preparação durante a próxima semana em Penafiel, culminando com a participação nos dias 14 e 15 de julho, no torneio da Póvoa de Varzim, com o Varzim, o FC Porto B e o Vitória de Guimarães.

O Portimonense tem já agendados dois jogos de preparação: com o FC Porto, no dia 17, e com os franceses do Lille, no dia 25, ambos em Portimão.

com Lusa

Verifique também

Portugal recebe vice-campeã mundial Croácia em particular no Estádio Algarve

Portugal defronta hoje a Croácia, surpreendente vice-campeã do mundo de futebol, em jogo particular marcado …