Inicio | Política | PSD/Algarve aprova candidaturas de Francisco Amaral em Castro Marim e de José Inácio em Lagoa

PSD/Algarve aprova candidaturas de Francisco Amaral em Castro Marim e de José Inácio em Lagoa

A Comissão Política distrital de Faro do PSD aprovou a candidatura de Francisco Amaral à Câmara de Castro Marim e a de José Inácio à autarquia de Lagoa, revelou David Santos, presidente da estrutura partidária algarvia.

Se a candidatura de José Inácio não levanta objeções, após o ex-presidente da Câmara de Lagoa ter perdido as eleições em 2013 para o PS, a escolha de Francisco Amaral surge depois de a secção concelhia de Castro Marim ter escolhido como candidato o seu antecessor e atual presidente da secção local, José Estevens.

Mas o presidente do PSD do Algarve defendeu a legitimidade da escolha de Francisco Amaral pelos órgãos distritais e disse à agência Lusa que ela vai agora ser submetida à homologação da Comissão Política nacional do partido.

“A Comissão política de secção de Castro Marim propôs como candidato o dr. José Estevens, mas nós tomámos uma decisão com base, em primeiro lugar, nos princípios de orientação estratégica aprovados na Comissão Política nacional, no conselho nacional do PSD, na estratégia autárquica aprovada pelo PSD do Algarve no dia 23 de setembro, na distrital, e no dia 08 de outubro, na Assembleia Distrital de todos os militantes”, justificou David Santos.

O presidente do PSD do Algarve frisou que, nessa assembleia, foi aprovado sem oposição “o reconhecimento do trabalho dos atuais presidentes” e que eles “seriam os candidatos” do partido às autárquicas.

“Essa decisão foi tomada por unanimidade na Assembleia Distrital, onde estava presente o dr. José Estevens, na qualidade de presidente da comissão política de secção e ao mesmo tempo de autarca em Tavira, e o seu vice-presidente da secção de Castro Marim [Vítor Madeira] também esteve presente. E votaram a favor sobre essa mesma tomada de posição”, afirmou David Santos.

O presidente da distrital algarvia do PSD lamentou que, “por razões desconhecidas”, os responsáveis da concelhia de Castro Marim tenham “mudado a posição” e escolhido José Estevens, em vez de Francisco Amaral.

“E nós, com base nisso e com base em toda a avaliação que fizemos, aprovámos e propusemos a homologação [da candidatura de Francisco Amaral], à comissão política nacional”, contrapôs ainda David Santos.

Francisco Amaral deixou a Câmara de Alcoutim em 2013, por se encontrar no limite de mandatos, venceu as eleições para o município vizinho de Castro Marim e manteve a presidência para o PSD, sucedendo no cargo ao também social-democrata José Estevens.

Estevens também não se pôde recandidatar em 2013 por estar no limite de mandatos, concorreu sem sucesso ao município de Tavira e, há cerca de uma semana, foi escolhido pela secção concelhia para voltar a encabeçar a lista do PSD à Câmara de Castro Marim.

Nos últimos quatro anos, a relação do atual e do ex-autarca deteriorou-se e o antigo presidente da Câmara retirou a Francisco Amaral, acusando-o de “falta de solidariedade política” com a concelhia, de se “ter afastado do programa eleitoral” sufragado ou de a sua gestão ter sido “uma desilusão e um logro”.

Francisco Amaral criticou a escolha de José Estevens contra as orientações das estruturas nacional e regional do PSD e reafirmou a intenção de concorrer a um novo mandato, agora confirmada pela distrital.

Verifique também

Luís Montenegro? “É um militante com as quotas em dia”, responde David Santos

O presidente do PSD/Algarve, David Santos, defendeu hoje que Rui Rio se deve recandidatar à …

Folha do Domingo

GRÁTIS
BAIXAR