Pub

Realizou-se no passado sábado o Encontro Regional de Caminheiros e Companheiros (ERC), (escuteiros dos 18 aos 22 anos, respetivamente dos ramos terrestre e marítimo, pertencentes à IV secção) dos diversos agrupamentos algarvios do Corpo Nacional de Escutas (CNE).

Encontro_regional_caminheiros_companheiros_2021-1
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

A atividade, promovida pela Junta Regional do Algarve do CNE, através da sua Secretaria Regional Pedagógica da IV Secção, ficou marcada pelo regresso à forma presencial (após a última edição em modo online devido à pandemia de Covid-19) com a participação de 51 Caminheiros e Companheiros e 18 dirigentes no pavilhão Arena de Portimão.

Encontro_regional_caminheiros_companheiros_2021-3
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O encontro permitiu, uma vez mais, aos Caminheiros e Companheiros organizarem o seu ano escutista e serviu sobretudo para reverem a ‘Carta de Clã’, um documento no qual estabelecem anualmente os objetivos que se propõem cumprir.

Encontro_regional_caminheiros_companheiros_2021-9
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Divididos por cinco clãs cada um deles debateu os pontos do documento para revisão. Os escuteiros tiveram de justificar as decisões de manter, alterar ou retirar cada alínea, tendo a carta de intenções sido assinada depois por todos. Foi ainda eleita a Equipa Representante do Clã Regional do Algarve (ERCRA) composta por Nilton Oliveira (Agrupamento 1200-Quelfes), Gonçalo Silva (Agrupamento 413-Ferragudo) e Sara Martins (Agrupamento 100-Tavira), que agora estão responsáveis por fazer cumprir a ‘Carta da Clã’. A eleição desta equipa adotada desde 2017 motivou uma grande afluência Caminheiros e Companheiro no Conselho Regional do CNE.

Mas o dia teve início com o acolhimento, a oração inicial, a palavra de boas-vindas do chefe regional Luís Cabrita e da secretária regional pedagógica Vanda Brazona. Seguiu-se a apresentação do ERC por dois Caminheiros e o trabalho de clãs para indicação do que esperam das duas principais atividades da IV Secção: o Dia de São Paulo, patrono de Caminheiros e Companheiros, e o ‘Rover’. “Foi mais um momento de reflexão para que nós, equipa, possamos ir ao encontro das expetativas deles”, explicou Vanda Brazona ao Folha do Domingo, acrescentando que os escuteiros há muito que desejavam este regresso das atividades presenciais.

Encontro_regional_caminheiros_companheiros_2021-8
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Ao mesmo tempo decorreu a novidade introduzida na edição deste ano: um momento de encontro para os dirigentes. Nesse novo espaço, após um momento de interação, interajuda e trabalho de equipa em dois grupos, os chefes detiveram-se na reflexão sobre o impacto da pandemia nos agrupamentos escutistas, as dificuldades que estão a sentir neste momento, a partilha de dinâmicas e as estratégias experimentadas que têm resultado.

Foram ainda eleitos dois Caminheiros para pertencer à equipa regional para o programa educativo do CNE: Nilton Oliveira e Daniel Monteiro.

Encontro_regional_caminheiros_companheiros_2021-21
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

A jornada serviu ainda para a eleição de dois elementos para a equipa regional que irá trabalhar o método escutista no âmbito do programa educativo do CNE.

O CNE, fundado no Algarve em 1932 pelo cónego José Augusto Vieira Falé, conta atualmente com 34 agrupamentos.

Pub