Breves
Inicio | Igreja | Religiosos a trabalhar no Algarve celebraram o Dia do Consagrado

Religiosos a trabalhar no Algarve celebraram o Dia do Consagrado

Dia_consagrado_2019 (16)
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Os consagrados – sacerdotes, irmãos ou irmãs, pertencentes a um(a) instituto/congregação religioso(a) – a trabalhar no Algarve celebraram o Dia Mundial do Consagrado no passado dia 2 deste mês com um encontro que teve lugar na Aldeia de São José de Alcalar, da paróquia da Mexilhoeira Grande.

Dia_consagrado_2019 (3)
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Promovido pelo Secretariado Regional do Algarve da Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal (CIRP), no âmbito da Semana do Consagrado que decorreu de 2 a 5 de fevereiro, sob o tema “A Missão na Igreja de hoje”, o encontro teve início com a oração da manhã, seguindo-se as boas-vindas do bispo do Algarve, D. Manuel Quintas, e a reflexão do padre Domingos Costa, pároco local e sacerdote da Companhia de Jesus (jesuíta).

Dia_consagrado_2019 (4)
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

No final do almoço, os consagrados assinalaram os 50 anos de consagração da irmã Alexandrina Rodrigues na Congregação da Divina Providência e Sagrada Família, celebrados no passado dia 12 de janeiro, os 50 anos de religioso que D. Manuel Quintas completará em setembro deste ano, ele que pertence à Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (dehonianos), e o aniversário natalício da irmã Anabela Tavares, das Filhas de Maria Auxiliadora (salesiana).

Dia_consagrado_2019 (8)
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Depois da refeição, as 26 consagradas que participaram no encontro foram conduzidas pelo padre Domingos Costa, mentor daquele projeto que acolhe idosos e crianças, numa visita à Aldeia de São José de Alcalar.

Dia_consagrado_2019 (19)
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

De tarde visitaram ainda a Fortaleza de Santa Catarina na Praia da Rocha, em Portimão, e o Centro Social da paróquia de Nossa Senhora do Amparo, que entre outras valências dispõe de um refeitório social com serviço de cerca de 70 refeições diárias a pessoas carenciadas totalmente suportadas pela partilha dos paroquianos, numa visita guiada pelo padre Nuno Tovar de Lemos, um dos párocos daquela comunidade e sacerdote jesuíta.

Dia_consagrado_2019 (39)
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O dia terminou com a eucaristia, presidida pelo bispo do Algarve, na igreja daquela paróquia. D. Manuel Quintas destacou que a celebração seria de agradecimento a Deus “pelo dom da vida consagrada na Igreja e, sobretudo, pelo dom dos consagrados” na Igreja algarvia, concretamente, “pelo dom do seu serviço, pelo dom da sua fidelidade e pelo dom do seu testemunho”.

O prelado lembrou que a diocese algarvia conta com mais de 50 irmãs consagradas e 19 sacerdotes consagrados. D. Manuel Quintas explicou que a vida consagrada é assim designada por se tratar de “uma nova consagração para além da batismal” conferida a todos os batizados. O bispo diocesano lembrou que o consagrado ou religioso, ao fazer outra consagração, “decide identificar-se de maneira mais plena com Cristo”, através dos três votos que os distinguem: pobreza, obediência e celibato. O primeiro visa o “despreendimento das coisas materiais”, o segundo a “dar prioridade a fazer a vontade de Deus” e o terceiro a “viver o amor de maneira mais universal” e “aberta a todos”, explicou.

Dia_consagrado_2019 (50)
Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo

O bispo do Algarve lembrou que a vida dos consagrados, com um “olhar de fé”, “é marcada, sobretudo, por gestos de amor” que geram “sementes de esperança” no “coração de tanta gente”. “A vida consagrada é sempre uma lufada de ar fresco na Igreja que abre à esperança que nos vem da própria pessoa de Jesus”, considerou, lembrando aos jovens presentes que “Deus continua a chamar hoje para a vida consagrada”. “É preciso ouvir, discernir, pedir ajuda a alguém”, observou.

Na eucaristia, para além dos consagrados que celebram 50 anos de serviço, foi também evocada a irmã Marta Neves, recentemente falecida, que pertencia à congregação das irmãs Dominicanas de Santa Catarina de Sena e trabalhou durante 30 anos em Portimão.

Verifique também

Bispo do Algarve faz novas nomeações com apelo a uma “pastoral de convergência”

A “proximidade da festa litúrgica da dedicação” da catedral, que se celebra amanhã, 19 de …