Pub

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

O tráfego médio diário de veículos na autoestrada do Sul (A2) e na Via do Infante (A22) aumentou no último trimestre de 2013, após mais de dois anos de descidas consecutivas, segundo dados revelados terça-feira.

De acordo com o boletim de mobilidade e transportes relativo ao quarto trimestre de 2013, publicado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, no troço da A2 entre Almodôvar e Messines o tráfego médio diário aumentou 5,4%, face ao mesmo período de 2012, e na A22, entre Lagos e Vila Real de Santo António, aumentou 13,1%.

Há cerca de dois anos que se vinham registando decréscimos sucessivos no tráfego médio diário daquelas duas autoestradas, sobretudo na ex-estrada sem custos para o utilizador (A22), cujo volume de tráfego sofreu uma quebra considerável com a introdução de portagens, em dezembro de 2011.

A CCDR/Algarve destaca ainda o aumento de tráfego em 14,7% no troço do IC1 entre Messines e Tunes, paralelo à A2, após oito trimestres (dois anos) consecutivos de quebras.

O crescimento do movimento de passageiros na carreira fluvial do Guadiana e o segundo aumento consecutivo do movimento de passageiros no sistema ferroviário regional são outros dos pontos salientados no boletim trimestral da CCDR.

A carreira da travessia do Guadiana (Vila Real de Santo António – Ayamonte) transportou 23.565 passageiros, mais 7,6% face ao mesmo período de 2012, a segunda variação positiva a acontecer nos últimos seis anos.

Já o sistema ferroviário regional (que liga Lagos a Vila Real de Santo António) transportou 375.198 passageiros, um acréscimo de 12,7% face a 2012.

De acordo com o boletim, trata-se da segunda variação trimestral positiva consecutiva, “particularmente importante” porque permite concluir o ano com um valor global superior ao de 2012.

Pub