Inicio | Sociedade | Câmara de Silves atribuiu voto de louvor ao padre Joaquim Beato

Câmara de Silves atribuiu voto de louvor ao padre Joaquim Beato

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

A Câmara Municipal de Silves, em reunião do executivo realizada no passado dia 2 deste mês, aprovou por unanimidade a atribuição de um voto de louvor ao padre Joaquim Beato, pela ação desenvolvida junto da comunidade de Armação de Pêra.

O voto, proposto pela vereação do PSD, destaca o papel do pároco que desde 1974 exerce o seu ministério em Armação de Pêra e que ao longo destas décadas “tem tido uma ação determinante no que respeita ao apoio social da referida freguesia, nomeadamente através da criação da Santa Casa da Misericórdia de Armação de Pêra, com a abertura inicial de um lar, a criação de uma creche e infantário, a criação de um Agrupamento do Corpo Nacional de Escutas e a preservação das tradições e da memória coletiva da vila”.

O voto de louvor sublinha ainda que “o seu trabalho é, também, reconhecido pela devolução da Igreja de Armação de Pêra à população, na sequência do incêndio de que a mesma foi alvo, fatores que vêm reforçar a sua importância para esta vila piscatória”.

“Acresce referir que, para além de ter tido a seu cargo os Cursos de Cristandade no Algarve, o padre Beato foi, também, professor de Português e Latim na Escola Secundária de Silves durante cerca de 26 anos”, acrescenta o documento.

Para além de Armação de Pêra, o sacerdote, que este ano completou 50 anos de sacerdócio, também é pároco de Porches desde 1974. O padre Joaquim Beato, de 76 anos, é natural de Pedreiras, no concelho de Porto de Mós (Diocese de Leiria-Fátima).

Verifique também

PJ detém militar suspeito de abusar sexualmente de menor no concelho de Tavira

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção, na quinta-feira, de um militar de 25 …