Inicio | Sociedade | Cáritas Paroquial da matriz de Portimão inaugura cantina social

Cáritas Paroquial da matriz de Portimão inaugura cantina social

Pobres_refeitorio_apoio_alimentarA Cáritas Paroquial da matriz de Portimão inaugura no próximo dia 22 deste mês uma cantina social na rua Diogo Gonçalves, junto à sua sede no novo centro paroquial, para servir refeições a carenciados.

O espaço pretende “dar resposta ao elevado número de pessoas carenciadas que habitam no centro da cidade e que, por dificuldade económica ou incapacidade (pela idade ou doença), passam dias sem uma refeição confecionada”, explica aquela organização da paróquia matriz de Portimão em comunicado enviado aos órgãos de comunicação social.

A valência, que funcionará em regime de take away, permitirá aos utentes levar diariamente para casa o jantar e o almoço do dia seguinte em recipiente próprio. “A Cáritas projeta ainda organizar um grupo de voluntários que leve a refeição a casa das pessoas sozinhas, impossibilitadas de se deslocar. Da mesma forma, será efetuada uma parceria com os Bombeiros Voluntários, para que essas pessoas possam ser assistidas, em casa, no controlo básico de saúde (tensão arterial, diabetes, entre outros cuidados)”, explica o documento, acrescentando que “também a Junta de Freguesia de Portimão abraçou, desde a primeira hora, este projeto, comprometendo-se na atribuição anual de um subsídio e na colaboração pontual, como tem acontecido na operacionalização do espaço”.

O espaço da cantina social, onde funcionava um antigo restaurante, foi adquirido pela paróquia. O Conselho Pastoral há já dois anos que vinha refletindo sobre a necessidade de a comunidade, através da Cáritas Paroquial, ir ao encontro dos mais necessitados. Neste sentido, o Conselho Económico decidiu adquirir, por 50.000 euros, aquele espaço, que estava todo equipado (com fogão, frigoríficos, entre outros bens) e pronto a funcionar, e o respetivo alvará.

A Cáritas Paroquial da matriz de Portimão foi fundada pela paróquia há cerca de quatro anos, como forma de dar resposta imediata ao crescente número de pessoas que, pelas consequências da crise, a procuravam. É formada exclusivamente por cerca de 90 voluntários da comunidade cristã e, neste momento, desenvolve uma ampla ação social na cidade de Portimão, auxiliando mensalmente mais de 200 famílias (cerca de 700 pessoas), com alimentos, roupa e ajudas técnicas, assim como auxílios pontuais na medicação, luz e água.

Embora com a designação da organização mundial da Igreja Católica, as Cáritas Paroquiais são autónomas e dependem exclusivamente da paróquia local, quer na organização, quer nas receitas para o auxílio que prestam. No ano de 2014, a Cáritas da matriz de Portimão distribuiu 67.083 quilos de alimentos (em colaboração com o Banco Alimentar Contra a Fome), 6.041 peças de vestuário de roupas, e 34.414 euros em ajudas várias, sendo este montante resultante exclusivamente dos donativos dos paroquianos.

No dia 22 de fevereiro, o bispo do Algarve presidirá, pelas 10h, a bênção e inauguração da cantina social.

Verifique também

Processo do homicídio de jovem em Portimão passa para a justiça brasileira

O processo do jovem alegadamente morto pelo padrasto em fevereiro de 2016, em Portimão, vai …