Breves
Inicio | Desporto | Farense apresentou-se a ‘meio gás’, mas já chegaram mais reforços

Farense apresentou-se a ‘meio gás’, mas já chegaram mais reforços

O Farense, promovido à II Liga de futebol após dois anos de ausência, regressou na segunda-feira ao trabalho a ‘meio gás’, tendo contratado ontem mais dois reforços.

No primeiro treino, o treinador Rui Duarte, que renovou depois de assegurar a subida do clube farense ao segundo escalão, contou com quase duas dezenas de jogadores, incluindo dois juniores.

“É um arranque a ‘meio gás’, porque ainda falta chegar muita gente, mas já tivemos boas sensações. Por aquilo que conseguimos o ano passado e pelo grupo que vamos construir, pensamos que as coisas vão correr bem”, disse o técnico à agência Lusa.

Ontem chegaram mais dois reforços que se juntaram às três aquisições já conhecidas e à dezena e meia de jogadores que transitam do plantel que chegou à final do Campeonato de Portugal, perdida frente ao outro emblema promovido à II Liga, o Mafra (2-1).

Os reforços chegados ontem são dois futebolistas sérvios: o defesa central Perisic e o médio Markovic.

Milos Perisic, 23 anos, defesa-central de 1,88 metros formado no Partizan, representava na última temporada o Borac Cacak, da principal liga sérvia, depois de ter passado, nos últimos anos, por vários emblemas do seu país.

Vanja Markovic, 24 anos, médio internacional sérvio nas camadas jovens também formado no Partizan, alinhava no Vardar Skopje, da Macedónia, e antes representou, durante quatro anos, o Korona Kielce (Polónia).

O número de aquisições dos algarvios aumentou para cinco, juntando-se ambos ao guardião Daniel Fernandes (ex-Lillestrom, Noruega), ao médio Paulo Teles (Lokomotiv Plovdiv, Bulgária) e ao avançado Ivanildo (ex-Juventude de Évora).

Por outro lado, renovaram 15 jogadores do plantel da campanha que assegurou a subida à II Liga.

“A exigência e a responsabilidade são maiores, mas o nosso empenho e compromisso mantêm-se: lutar em cada jogo pelos três pontos e jogar com alma e garra, para que os adeptos se continuem a rever na equipa”, apontou o técnico.

Rui Duarte não quis apontar nenhum objetivo concreto, sustentando que a meta passa por “fazer um campeonato competente, que permita dar sustentabilidade” ao projeto da SAD algarvia.

“Não quero fazer ‘futurologia’ ou dizer que vamos fazer isto ou aquilo, apenas que vamos trabalhar muito para que as coisas vão surgindo”, acrescentou.

Após três semanas de férias, face ao facto de o Campeonato de Portugal ter terminado em 10 de junho, e com apenas três semanas para preparar o primeiro compromisso oficial, para a Taça da Liga (21 ou 22 de julho), o treinador do Farense frisou que manter a ‘espinha dorsal’ do plantel é uma mais-valia.

“O grupo dá-nos garantias de que as ideias estão implementadas. Nesse aspeto, é uma vantagem manter grande parte do plantel e confirma o que sempre dissemos, que acreditávamos muito nestes jogadores”, afirmou Rui Duarte.

O técnico, que quer trabalhar com um plantel de 25 atletas, espera que os reforços “acrescentem qualidade e valor à equipa”.

A preparação do Farense inclui, para já, dois jogos particulares, frente aos escoceses do Dundee FC (10 de julho, em Albufeira) e ao Marítimo (14 de julho).

com Lusa

Verifique também

Jackson Martinez, apresentado no Portimonense, quer retribuir oportunidade de relançar carreira

O avançado colombiano Jackson Martinez, foi apresentado no passado dia 12 deste mês como reforço …