Breves
Inicio | Igreja | Jovens católicos algarvios celebraram Jornada Diocesana da Juventude em Olhão

Jovens católicos algarvios celebraram Jornada Diocesana da Juventude em Olhão

Jdj_2017 (191)
Foto © Samuel Mendonça

No contexto da 32ª Jornada Mundial da Juventude (JMJ) que a Igreja Católica celebrou no passado sábado, 482 jovens católicos algarvios participaram naquele dia, com o seu bispo, na Jornada Diocesana da Juventude (JDJ), promovida em Olhão pelo Sector da Pastoral Juvenil da Diocese do Algarve.

A JDJ teve início logo na véspera, sexta-feira ao final da tarde, com a chegada à Escola Secundária Dr. Francisco Fernandes Lopes para a acreditação, a acomodação e o jantar. Dali os jovens partiram para o Jardim Pescador Olhanense para a abertura da JDJ, onde teria lugar também o concerto com a Banda São Sebastião, oriunda de Meãs do Campo, Montemor-o-Velho, distrito de Coimbra.

O pároco da cidade deu as boas vindas aos jovens e exortou-os a “reagir como discípulos” e a “falar como discípulos”. “Não hesitemos em levar uma palavra de conforto e um sorriso de esperança a todos”, pediu o padre Armando Amâncio.

Também o presidente da Câmara de Olhão manifestou o regozijo do município em receber a JDJ deste ano. “É com muito prazer que Olhão vos recebe neste período que é um período importante para os cristãos. Aproveitem a nossa bela cidade. Bem-vindos sejam todos aqueles que vêm das várias partes do Algarve. Conheçam Olhão, desfrutem desta nossa fantástica Ria Formosa e, depois deste fim-de-semana, voltem”, pediu António Pina.

O assistente do Sector Diocesano da Pastoral Juvenil (SDPJ) lembrou aos jovens que o “segredo” para umas “jornadas felizes” seria “entregar o coração”. “Todos sabemos como é que nasceu este encontro. Se hoje estamos aqui, todos juntos, é porque alguém um dia sonhou a necessidade de os jovens estarem reunidos com um único motivo: louvarmos o nosso Deus”, acrescentou o padre Nelson Rodrigues, lembrando a iniciativa de São João Paulo II, fundador das JMJ.

“O momento alto de uma Jornada Mundial da Juventude é o encontro com o papa e, certamente, o momento alto da nossa Jornada Diocesana é o encontro com o nosso bispo”, perspectivou, antes de proceder à abertura oficial da JDJ.

Jdj_2017 (48)Seguiu-se então o concerto com a banda convidada, que regressou ao Algarve depois da presença na JDJ de 2013. Ao longo de cerca de uma hora, a Banda São Sebastião animou os jovens e suscitou a curiosidade de transeuntes, seguindo-se a caminhada de regresso à escola secundária para a vigília de oração com a imagem de Nossa Senhora e adoração ao Santíssimo Sacramento, no decurso da qual os jovens puderam receber o sacramento da confissão.

Jdj_2017 (80)O assistente do SDPJ lembrou que “uma confissão bem feita marca o início de uma vida nova”. “O facto de Jesus estar aqui diante de nós, mostra bem a necessidade que nós temos, talvez pela primeira vez, de sermos verdadeiros com Deus. Este momento será bom se nos propusermos a vivê-lo. Diante de Jesus podemos mostrar-nos tal e qual somos. Somos este povo, pecadores, mas não paralisados, pecadores rumo à santidade”, afirmou o padre Nelson Rodrigues no início da vigília que terminou por volta das 3.30h de sábado, depois de a maioria dos jovens se ter confessado. Aos sacerdotes que administraram o sacramento juntou-se também o bispo do Algarve.

No sábado de manhã, após o despertar, o pequeno-almoço e a oração da manhã, os participantes foram divididos em dois grupos para a realização de dois jogos de pistas, um na baixa da cidade e outro no Parque Natural da Ria Formosa. O primeiro foi subdividido em 12 subgrupos para a realização do ‘Circuito das Lendas’, tendo que realizar várias tarefas por percursos diferentes. O segundo foi subdividido em oito subgrupos para a realização também de diversas tarefas por percursos diferentes, tendo observado várias aves selvagens e assistido no fim à libertação de uma cegonha tratada pelo Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens (RIAS) que foi encontrada ferida por ter sido baleada.

Jdj_2017 (167)Depois do almoço, os jovens participaram na eucaristia, o ponto alto da JDJ, que teve lugar na igreja matriz, presidida pelo bispo diocesano e concelebrada por vários sacerdotes. Um dos momentos mais significativos aconteceu após a comunhão com os jovens a entoarem um cântico de ação de graças a Nossa Senhora. Na celebração estiveram em exposição as 50 contas (de rosário), elaboradas pelos jovens nos seus grupos paroquiais a partir da mensagem do papa para esta JMJ, intitulada “O Todo-poderoso fez em Mim maravilhas” (Lc 1,49).

No final da eucaristia, marcadamente festiva, foi entregue a cruz da JDJ à paróquia de São Bartolomeu de Messines, anunciada pelo padre Nelson Rodrigues, como a comunidade paroquial que acolherá o encontro em 2018. O sacerdote agradeceu ainda a “colaboração empenhada” da paróquia de Olhão, da Câmara Municipal e de todos os que contribuíram para a realização da JDJ.

Verifique também

Núcleo de Faro da LIAM celebrou 75 anos de trabalho missionário

O núcleo de Faro da Liga Intensificadora da Ação Missionária (LIAM) celebrou no passado domingo …