Inicio | Cultura | Festival de Jazz de Loulé com propostas para miúdos e graúdos

Festival de Jazz de Loulé com propostas para miúdos e graúdos

Festival_jazz_loule_2015Jazz a rigor ou descontraído para miúdos e graúdos é a aposta do programa do 21º Festival Internacional de Jazz de Loulé que este ano dura dois dias e tem vários eventos prévios para cativar público.

A banda “tÉssa e banda troilarÉ” vai estar no Parque Municipal de Loulé este sábado, 25 de julho, pelas 11:00, com um repertório que alia um texto infantil à música jazz. A entrada é gratuita.

“O jazz kids foi realmente uma aposta que agarrámos e de que estamos bastante orgulhosos porque através dos mais novos conseguimos chegar aos pais e também conseguimos começar desde muito cedo a tentar incutir o gosto pela música, nomeadamente o jazz aos miúdos”, explicou o presidente da Casa da Cultura de Loulé, João Espada.

Para o final de tarde, a proposta vira-se para o litoral, mais concretamente para a praia do Ancão, em Vale do Lobo, onde decorrerá uma festa ao pôr-do-sol [sunset] com a atuação de Discossauro com o Vinyl Set de Jazz.

“Sabemos que o jazz tem um público muito forte na zona de Vale do Lobo e Quinta do Lago”, referiu João Espada observando que nos últimos anos uma boa parte do público do Festival de Jazz de Loulé tem vindo daquela zona do concelho de Loulé o que motivou a organização do evento.

“Estamos a tentar ‘ramificar’ o festival e fazer uma coisa um bocadinho fora da caixa, fora do comum”, prosseguiu.

Nos dias 31 de julho e 1 de agosto, o Festival Internacional de Jazz de Loulé volta ao seu formato tradicional de concertos na Alcaidaria do Castelo de Loulé.

“Na primeira noite vamos ter Carlos Martins, que vai apresentar o seu projeto ‘Absence”, um CD de homenagem a Bernardo Sassetti e logo a seguir teremos o Tcheka”, um artista cabo-verdiano cujo trabalho, ainda que não seja jazz, tem a sua influência, explicou João Espada.

Carlos Bica vai subir ao palco com o projeto Trio Azul no dia 1 de agosto seguido de Julian Argüilles Tetra.

A Casa da Cultura de Loulé criou o Festival Internacional de Jazz de Loulé e tem permanecido responsável pela sua organização, tendo, ao longo dos anos, apostado no envolvimento da comunidade.

“Este festival é bem mais do que música”, comentou Élio Pelica, da organização, acrescentando que é um festival feito pela população, por voluntários que ajudam a Casa da Cultura de Loulé a organizar e manter o festival no terreno.

Verifique também

Manuel Baptista mostra 40 anos de produção artística numa exposição em Lisboa

Quarenta anos do trabalho de artes plásticas de Manuel Baptista vai ser alvo de uma …

Folha do Domingo

GRÁTIS
BAIXAR