Pub

Guia_michelinO Guia Michelin 2015 distinguiu 14 restaurantes portugueses, sendo que, no Algarve, o Vila Joya, em Albufeira, e o Ocean, em Armação de Pêra, repetem a distinção de duas estrelas Michelin (‘cozinha excelente’) e os restaurantes Henrique Leis, em Almancil, e Willie’s, em Vilamoura, mantém a estrela única (‘cozinha muito boa’). Esta distinção, que o guia lhe retirou em 2014, foi ainda reconquistada pelo São Gabriel, em Almancil.

O Vila Joya e o Ocean são comandados por chefes austríacos, respetivamente, Dieter Koschina e Hans Neuner, o Henrique Leis é dirigido pelo próprio, assim como o Willie’s por Willie Wurger e o São Gabriel tem à frente Leonel Pereira, tendo sido galardoado poucos meses depois da mudança de chefe.

Portugal continua a não ter nenhum restaurante com a distinção máxima, três estrelas, referentes a uma ‘cozinha de nível excecional, que justifica a viagem’, mas o diretor internacional dos guias Michelin apontou Portugal e Espanha como “dois dos destinos gastronómicos mais dinâmicos” no mundo, na apresentação da edição de 2015, que atribui um “número recorde” de estrelas a 183 restaurantes ibéricos.

Michael Ellis, responsável internacional dos guias, – considerados uma referência mundial na classificação de restaurantes -, destacou que “a nível gastronómico, Portugal e Espanha são dos destinos mais dinâmicos e mais interessantes a nível mundial”.

“Estamos a viver um magnífico momento de alta gastronomia. Este é um ano recorde para os dois países e está cheio de estrelas. Teremos 1.662 restaurantes na nossa seleção e 183 recebem estrelas”, anunciou o diretor, na apresentação.

Dos 14 restaurantes portugueses reconhecidos, três têm duas estrelas, com o Belcanto, em Lisboa, a juntar-se aos algarvios Ocean e Vila Joya. Os restantes têm uma estrela, sendo as novidades o restaurante Pedro Lemos, no Porto, e a distinção recuperada pelo algarvio São Gabriel.

Mais de cem anos depois da criação do guia, com o intuito de ajudar os viajantes nas suas deslocações, Espanha e Portugal “continuam a ter alguns dos melhores centros culinários de referência a nível mundial”, declarou Ellis, que acrescentou: “Já entrámos no segundo século de vida do guia e penso que o melhor está para vir”.

Sob forte aparato mediático, a apresentação do Guia Michelin Espanha e Portugal 2015 decorreu ontem à noite em Marbella, Andaluzia, com cerca de 350 participantes, incluindo chefes de cozinha, representantes de entidades oficiais espanholas, empresários e representantes do Governo espanhol.

De Portugal estavam alguns chefes de cozinha e responsáveis de estabelecimentos, mas nenhuma entidade oficial marcou presença no evento.

com Lusa

Pub