Inicio | Igreja | Diocese do Algarve apresentou novo programa pastoral até 2020

Diocese do Algarve apresentou novo programa pastoral até 2020

Assembleia_diocesana_2017 (9)
Foto © Samuel Mendonça

A Diocese do Algarve apresentou no passado sábado o seu novo programa pastoral que entre 2017 e 2020 será dedicado à família, juventude e vocações.

Na Assembleia Diocesana que reuniu cerca de 430 representantes das paróquias, dos serviços e movimentos da igreja algarvia no salão paroquial de São Pedro do Mar, em Quarteira, após o acolhimento dos participantes e da oração da manhã, o bispo do Algarve deixou claro que o “anúncio de Cristo e do evangelho” constitui o “fundamento e o núcleo essencial”, bem como o “princípio inspirador” de toda a ação pastoral da diocese, “seja qual for o programa pastoral, seja qual for o lema que o inspira, as prioridades e as propostas pastorais concretas”.

Assembleia_diocesana_2017 (7)
Foto © Samuel Mendonça

Na saudação que dirigiu na abertura da Assembleia Diocesana, o prelado deixou ainda um forte apelo à “comunhão eclesial” e exortou ainda à “confiança e alegria” em “servir com dedicação”.

Assembleia_diocesana_2017 (11)
Foto © Samuel Mendonça

Seguiu-se depois uma mesa redonda sobre o tema “Família, jovens e vocações” com a participação de representantes de cada uma destas dimensões. Em representação da pastoral familiar, o casal Luís e Silvina Silva, oriundos de Mafra, Diocese de Lisboa, ilustraram o seu testemunho com uma projeção de passagens da exortação Amoris Laetitia (A alegria do amor) do papa Francisco, referindo-se ao seu papel como pais de seis filhos.

Assembleia_diocesana_2017 (12)
Foto © Samuel Mendonça

“Uma forma com que procuramos transmitir a fé aos nossos filhos é a oração em família”, explicou Silvina Silva, que se referiu também à “importância de esclarecer os momentos que foram obstáculo na relação” em casal. “Querendo acima de tudo o bem do outro, falamos sobre os aspetos que sentimos que o outro deve melhorar, evitando colocar juízos pessoais ou mágoas, fazendo-o na perspetiva unicamente da mútua caridade”, testemunhou, sublinhando a importância de “realçar os aspetos positivos do outro, pondo em evidência aquilo que o outro tem de bom e potenciando-o”.

Assembleia_diocesana_2017 (13)
Foto © Samuel Mendonça

O casal, que pertence ao movimento Famílias Novas, um ramo do Movimento dos Focolares, apresentou ainda um vídeo sobre pastoral da família naquela organização.

Assembleia_diocesana_2017 (14)
Foto © Samuel Mendonça

Em representação da pastoral juvenil, o padre Nelson Rodrigues referiu-se à realidade da juventude na Igreja e lamentou que as atividades realizadas naquela área sejam “voltadas única e exclusivamente para os jovens que, apesar do seu fraco sentido de pertença à Igreja, já caminham nas comunidades cristãs”.

Neste sentido, o assistente do Setor da Pastoral Juvenil da Diocese do Algarve destacou que os jovens “precisam de sentir-se Igreja, amar a Igreja, viver o Evangelho e abraçar o enorme mistério que é Deus”. O padre Nelson Rodrigues lembrou que a militância ativa dos jovens na Igreja resulta do “verdadeiro encontro com Jesus Cristo” e propôs que eles tenham assento nos órgãos eclesiais de decisão.

Assembleia_diocesana_2017 (10)
Foto © Samuel Mendonça

Em representação da pastoral vocacional, o padre António de Freitas apresentou aquela dimensão como “um serviço a todas as vocações” e destacou que família, juventude e vocações são “uma mesma realidade inseparável”, rejeitando a “sectorização” no trabalho com ela. O novo diretor do Secretariado da Pastoral Vocacional da Diocese do Algarve apelou também a que o trabalho seja feito com os próprios jovens.

Assembleia_diocesana_2017 (17)
Foto © Samuel Mendonça

Seguiu-se a apresentação do novo programa para o próximo triénio pastoral, tendo explicado o representante da Comissão Permanente do Conselho de Pastoral da Diocese do Algarve que a programação pretende criar um movimento crescente nos próximos três anos, a começar com incidência paroquial, passando ao nível vicarial e terminando na dimensão diocesana. “Em 2020 temos no horizonte a organização de um simpósio diocesano sobre a família”, anunciou ainda Carlos Ferrinho.

Aquele responsável explicou ainda que no ano de 2017/2018 que agora se iniciou as propostas incluem a instituição de uma pastoral familiar que promova a “preparação para o matrimónio”, o “acompanhamento de casais jovens”, o “apoio à família na transmissão da fé”, uma “maior integração eclesial dos casais divorciados a viver em união de facto” e uma “espiritualidade e oração familiar seguindo o ritmo do ano litúrgico”. “Em termos diocesanos é intenção criar um serviço diocesano de informação e aconselhamento que vá ao encontro de situações de fragilidade”, acrescentou.
O bispo do Algarve, que apresentou a inspiração do novo programa pastoral, referindo-se concretamente ao lema “Anunciar o Evangelho da família”, fez questão de esclarecer que “o evangelho da família não é outra coisa senão o anúncio do amor vivido na família”.

O assistente do Setor Diocesano da Pastoral Juvenil (SDPJ) apresentou ainda as iniciativas daquele organismo previstas para este novo ano pastoral e o diretor do Secretariado Diocesano da Pastoral Vocacional informou apenas que aquele serviço não terá programa de eventos neste ano, realizando somente um encontro de namorados em conjunto com o SDPJ e as vigílias de oração no âmbito da Semana Nacional de Oração pelas Vocações.

A Assembleia Diocesana contou ainda com uma homenagem ao anterior vigário episcopal para a pastoral e com a tomada de posse do novo titular do cargo, tendo sido concluída com uma oração de envio.

Verifique também

Igreja do Algarve vai dar formação básica a novos catequistas

O Sector da Catequese da Infância e Adolescência da Diocese do Algarve promove a partir …

Deixe uma resposta