Inicio | Igreja | Diocese do Algarve apresentou novo programa pastoral até 2020

Diocese do Algarve apresentou novo programa pastoral até 2020

Assembleia_diocesana_2017 (9)
Foto © Samuel Mendonça

A Diocese do Algarve apresentou no passado sábado o seu novo programa pastoral que entre 2017 e 2020 será dedicado à família, juventude e vocações.

Na Assembleia Diocesana que reuniu cerca de 430 representantes das paróquias, dos serviços e movimentos da igreja algarvia no salão paroquial de São Pedro do Mar, em Quarteira, após o acolhimento dos participantes e da oração da manhã, o bispo do Algarve deixou claro que o “anúncio de Cristo e do evangelho” constitui o “fundamento e o núcleo essencial”, bem como o “princípio inspirador” de toda a ação pastoral da diocese, “seja qual for o programa pastoral, seja qual for o lema que o inspira, as prioridades e as propostas pastorais concretas”.

Assembleia_diocesana_2017 (7)
Foto © Samuel Mendonça

Na saudação que dirigiu na abertura da Assembleia Diocesana, o prelado deixou ainda um forte apelo à “comunhão eclesial” e exortou ainda à “confiança e alegria” em “servir com dedicação”.

Assembleia_diocesana_2017 (11)
Foto © Samuel Mendonça

Seguiu-se depois uma mesa redonda sobre o tema “Família, jovens e vocações” com a participação de representantes de cada uma destas dimensões. Em representação da pastoral familiar, o casal Luís e Silvina Silva, oriundos de Mafra, Diocese de Lisboa, ilustraram o seu testemunho com uma projeção de passagens da exortação Amoris Laetitia (A alegria do amor) do papa Francisco, referindo-se ao seu papel como pais de seis filhos.

Assembleia_diocesana_2017 (12)
Foto © Samuel Mendonça

“Uma forma com que procuramos transmitir a fé aos nossos filhos é a oração em família”, explicou Silvina Silva, que se referiu também à “importância de esclarecer os momentos que foram obstáculo na relação” em casal. “Querendo acima de tudo o bem do outro, falamos sobre os aspetos que sentimos que o outro deve melhorar, evitando colocar juízos pessoais ou mágoas, fazendo-o na perspetiva unicamente da mútua caridade”, testemunhou, sublinhando a importância de “realçar os aspetos positivos do outro, pondo em evidência aquilo que o outro tem de bom e potenciando-o”.

Assembleia_diocesana_2017 (13)
Foto © Samuel Mendonça

O casal, que pertence ao movimento Famílias Novas, um ramo do Movimento dos Focolares, apresentou ainda um vídeo sobre pastoral da família naquela organização.

Assembleia_diocesana_2017 (14)
Foto © Samuel Mendonça

Em representação da pastoral juvenil, o padre Nelson Rodrigues referiu-se à realidade da juventude na Igreja e lamentou que as atividades realizadas naquela área sejam “voltadas única e exclusivamente para os jovens que, apesar do seu fraco sentido de pertença à Igreja, já caminham nas comunidades cristãs”.

Neste sentido, o assistente do Setor da Pastoral Juvenil da Diocese do Algarve destacou que os jovens “precisam de sentir-se Igreja, amar a Igreja, viver o Evangelho e abraçar o enorme mistério que é Deus”. O padre Nelson Rodrigues lembrou que a militância ativa dos jovens na Igreja resulta do “verdadeiro encontro com Jesus Cristo” e propôs que eles tenham assento nos órgãos eclesiais de decisão.

Assembleia_diocesana_2017 (10)
Foto © Samuel Mendonça

Em representação da pastoral vocacional, o padre António de Freitas apresentou aquela dimensão como “um serviço a todas as vocações” e destacou que família, juventude e vocações são “uma mesma realidade inseparável”, rejeitando a “sectorização” no trabalho com ela. O novo diretor do Secretariado da Pastoral Vocacional da Diocese do Algarve apelou também a que o trabalho seja feito com os próprios jovens.

Assembleia_diocesana_2017 (17)
Foto © Samuel Mendonça

Seguiu-se a apresentação do novo programa para o próximo triénio pastoral, tendo explicado o representante da Comissão Permanente do Conselho de Pastoral da Diocese do Algarve que a programação pretende criar um movimento crescente nos próximos três anos, a começar com incidência paroquial, passando ao nível vicarial e terminando na dimensão diocesana. “Em 2020 temos no horizonte a organização de um simpósio diocesano sobre a família”, anunciou ainda Carlos Ferrinho.

Aquele responsável explicou ainda que no ano de 2017/2018 que agora se iniciou as propostas incluem a instituição de uma pastoral familiar que promova a “preparação para o matrimónio”, o “acompanhamento de casais jovens”, o “apoio à família na transmissão da fé”, uma “maior integração eclesial dos casais divorciados a viver em união de facto” e uma “espiritualidade e oração familiar seguindo o ritmo do ano litúrgico”. “Em termos diocesanos é intenção criar um serviço diocesano de informação e aconselhamento que vá ao encontro de situações de fragilidade”, acrescentou.
O bispo do Algarve, que apresentou a inspiração do novo programa pastoral, referindo-se concretamente ao lema “Anunciar o Evangelho da família”, fez questão de esclarecer que “o evangelho da família não é outra coisa senão o anúncio do amor vivido na família”.

O assistente do Setor Diocesano da Pastoral Juvenil (SDPJ) apresentou ainda as iniciativas daquele organismo previstas para este novo ano pastoral e o diretor do Secretariado Diocesano da Pastoral Vocacional informou apenas que aquele serviço não terá programa de eventos neste ano, realizando somente um encontro de namorados em conjunto com o SDPJ e as vigílias de oração no âmbito da Semana Nacional de Oração pelas Vocações.

A Assembleia Diocesana contou ainda com uma homenagem ao anterior vigário episcopal para a pastoral e com a tomada de posse do novo titular do cargo, tendo sido concluída com uma oração de envio.

Verifique também

Congresso Internacional da Catequese contou com participação de três representantes da Diocese do Algarve

Foram três as participantes da Diocese do Algarve no Congresso Internacional da Catequese, promovido o …